A RESERVA NATURAL DAS BERLENGAS

Nesta data estamos a meio do prazo de vigência do último Plano de Ordenamento e seu Plano de Execução que vigora entre 2007 e 2013.
É, talvez, a altura de se fazer a apreciação, na óptica do vulgar observador, do que se nota de alterações àquilo que já vinha de trás e que se tem conseguido ao longo destes 29 anos de existência.
É nesta qualidade que procuro exprimir o que observo, depois de ter, mais uma vez, lido os citados planos.
E concluo, sem pôr em dúvida o eventual trabalho científico que alguém possa ter desenvolvido, muitas vezes para exclusiva valorização pessoal, que daquilo que o vulgar observador esperava já estar conseguido é muito pouco, no que respeita ao ordenamento, à conservação das infra-estruturas existentes, à orientação e educação ambiental dos visitantes e à criação de pontos de observação seguros e recomendáveis.
É bom que o objectivo a atingir não seja, apenas, o restringir o acesso das pessoas.

Comentários