QUANDO OS QUE DEVIAM FAZER NÃO SÃO CAPAZES.

A fotografia que incluo representa uma nova unidade fabril destinada a tratar o pescado que chega ao nosso porto, preparando-o para ser lançado no mercado e, portanto, acrescentando-lhe valor. Não se trata, ao contrário do que seria de esperar, de obra concretizada por alguma das organizações de produtores do sector da pesca mas sim por uma empresa dedicada ao sector do comércio de retalho.
Mas, enfim, ainda bem que a empresa em causa se lembrou de Peniche.

Comentários