GESTÃO CONJUNTA DAS PESCAS NUM AMBIENTE ÚNICO


“Em 2004, o Conselho Sueco das Pescas convidou vários grupos a participarem num estudo piloto sobre a gestão conjunta de pescarias locais. Entre as iniciativas seleccionadas para participar encontrava-se a delegação local da Federação dos Pescadores Suecos no Norte de Bohuslän

A região do Norte do Bohuslän constitui um ambiente marinho único na Suécia.

Está situada no fiorde Koster, cuja biodiversidade não tem paralelo ao longo de toda a costa. Contudo, os pescadores locais estiveram preocupados com os planos para a criação de um parque marinho nacional em torno do fiorde e com o impacto que este projecto poderia ter no seu meio de subsistência.

No âmbito de uma iniciativa de gestão conjunta, foi possível definir um plano de gestão para a área que procura o equilíbrio de interesses, com vista a criar uma actividade pesqueira que seja sustentável em termos ambientais e económicos. A proposta para a criação do parque marinho nacional refere agora explicitamente que a pesca praticada no parque é uma actividade sustentável. O futuro da pesca ficou assegurado.

Vários projectos lançados pela delegação têm recebido financiamento do IFOP desde então. Deste modo, vários pescadores puderam tirar um curso sobre ecologia marinha básica no Laboratório de Investigação Marinha de Tjärnö. Por seu turno, os pescadores criaram os seus próprios cursos destinados aos órgãos de decisão locais e a outras partes interessadas, com o intuito de explicar pormenorizadamente os diferentes tipos de pesca praticados na região. Outros projectos incluem a introdução de novos tipos de artes de pesca e o desenvolvimento de um sistema de autogestão e destinado a facilitar o cumprimento dos requisitos de comunicação de capturas.”

Texto retirado da revista PESCA – FARNET – Comissão Europeia


NOTA PESSOAL –
O texto que publico é um exemplo da forma como noutras latitudes trabalham as pessoas e entidades, verdadeiramente interessadas no desenvolvimento das actividades locais, aproveitando as oportunidades que se lhe deparam.

Comentários