Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2013

O FORTE DA LUZ CONTINUA AO ABANDONO

Imagem
(Clique nas fotografias se as quiser ver melhor)
O conjunto de fotografias que exponho dá nota do estado em que se encontra o Forte da Luz, mas também dá nota da sua potencialidade, se devidamente aproveitado, para ali instalar mais um equipamento de apoio ao turismo daquele local, que já vai sendo muito apesar de não lhe ligarem qualquer importância.
Temos consciência de que a Câmara Municipal não terá disponibilidade financeira para levar por diante o aproveitamento daquele local, mas pode providenciar no sentido de obter as licenças necessárias para utilizar o espaço, criar o projecto respectivo e chamar a colaboração de quem possa executar e explorar o projecto. Trata-se do local com a vista mais privilegiada da nossa península, com uma evolvente de extraordinária importância turística e está há muitos anos a aguardar por uma centelha de bom censo e gosto para que saia daquela letargia.

SERÁ QUE PODEMOS FICAR DESCANSADOS?

Imagem
Está feito o aviso, pelo menos para os que vierem de barco uma vez que cá em cima apenas a guarita está em perigo, espero que outras medidas estejam a ser tomadas com urgência, porque avisos é o que mais se vê por todo o lado.

PREOCUPAÇÃO COM A MURALHA, A GUARITA E NÃO SÓ!

Imagem
A preocupação, fora do tempo, que o executivo municipal parece demonstrar, agora, não deve ter a ver apenas com a muralha e a guarita, está em risco a existência da praia da Cambôa, da casa do Salva Vidas e da entrada da cidade pelo denominado Portão de Peniche de Cima. A preocupação serôdia, porventura eleitoralista, é o corolário de uma posição de deixa andar que se verifica há muitos anos e que poderia ter sido evitada. A causa directa de tudo o que está a acontecer ultimamente deve-se ao permanente desaparecimento da areia que compunha as praias do Quebrado e da Cambôa, originando a que o mar passasse a quebrar directamente sobre a muralha. Ao deixarem o errocamento que se fez, com a intenção de reter as areias, sem estar ligado ao lado da esplanada, criou-se uma dinâmica de aceleração da água que provoca o arrastamento de toda a areia que se pretendia concentrada nas praias do Quebrado e Cambôa. Hoje é frequente ver pessoas a irem até ao Cerro da Praia com a água pelo peito, por…

DIA NACIONAL DO PESCADOR

Imagem
Dia 02 de junho de 2013, consulte o programa. 09h00 Lançamento de Foguetes  Arruada pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Peniche 10h30 SEMINÁRIO: "A Excelência no Mar de Peniche: nos Recursos Humanos e na Investigação" FORPESCAS / FOR-MAR - "27 Anos a Qualificar Pessoas para o Mar", por Eduardo Fonseca, Diretor do  For-Mar CETEMARES - "O Futuro - quase Presente - da Investigação & Desenvolvimento e Divulgação do Conhecimento Marítimo", por Rui Pedrosa, Coordenador do Grupo de Investigação em Recursos Marinhos (ESTM/IPL) Local: Auditório do Edifício Cultural da Câmara Municipal de Peniche 12h15 Lançamento oficial da construção do edifício CeteMares do Instituto Politécnico de Leiria Local: Porto de Pesca (junto à antiga entrada do Porto) 13h00  Almoço-Convívio em Homenagem ao Pescador de Peniche Local: Cantina da Câmara Municipal de Peniche 15h00 Deposição de coroa de flores no monumento ao Pescador Inauguração do Painel evocativo de homenagem da Junta de …

A MUDANÇA CLIMÁTICA INFLUENCIA A PESCA

Imagem
15 Maio de 2013 - A mudança climática vem influenciando a pesca global nas últimas quatro décadas com as espécies dirigindo-se em direcção a águas mais frias e mais profundas, de acordo com cientistas da Universidade de British Colúmbia.
Num estudo da natureza publicado esta semana, os pesquisadores UBC utilizando preferências de temperatura de peixes e outras espécies marinhas, com uma espécie de "termómetro", para avaliar os efeitos das mudanças climáticas sobre os oceanos do mundo, entre 1970 e 2006.
Eles descobriram que as capturas globais de pesca são cada vez mais dominadas por espécies de água quente, como resultado de migração de peixes em direcção aos pólos, em resposta ao aumento das temperaturas do oceano.
"Uma forma de animais marinhos responderem ao aquecimento do oceano movendo-se para regiões mais frias", diz o principal autor do estudo William Cheung, professor assistente no Centro de Pesca da UBC."
Como resultado, lugares como Nova Inglaterra, na …

EDIFÍCIO CETEMARES

Imagem
Promotor:Instituto Politécnico de Leiria Sistema de Financiamento:Sistema de Apoio a Infraestruturas Científicas e Tecnológicas (SAICT) do Maiscentro, do Quadro de Referência Estratégico Nacional 2007-2013 (QREN) "Das várias Unidades Orgânicas de Investigação do IPL, o Grupo de Investigação em Recursos Marinhos (GIRM) tem como missão a criação, o desenvolvimento e aplicação do conhecimento associado aos recursos marinhos, de forma a promover a inovação na sua utilização e contribuir para o desenvolvimento de novos produtos. O Projeto CETEMARES” irá criar condições de excelência para que os alunos possam desenvolver atividades científicas e de investigação e que o conhecimento gerado seja transferível para o tecido económico." Estão em curso as obras de construção do edifício CETEMARES. O nosso porto, a nossa indústria da pesca, a nossa escola e a nossa terra vão dispor de mais um equipamento científico que, se bem aproveitado, poderá proporcionar melhorias na actividade futura d…

Boom de Medusa: a sobrepesca posta em causa

Imagem
"Será que vamos em breve ser forçados a comer medusa?Desde o início da década de 2000, essas criaturas gelatinosas invadiram muitos dos mares do mundo, como o Mar do Japão, no Mar Negro, o Mar Mediterrâneo, etc. É um fenômeno cíclico, causado por mudanças nas correntes marinhas ou até mesmo o aquecimento global?Até agora, as causas permaneceram desconhecidas.Um novo estudo realizado por pesquisadores do IRD e seus parceiros, publicado emBoletim de Ciência Marinha, consideram a sobrepesca como oprincipal fator. Predadores de medusa, como o atum e as tartarugas marinhas, estão a desaparecer devido à pesca excessiva.Entretanto, a medusa aproveita o excesso de pesca de pequenos peixes pelágicos assim como os cnidários, sardinha, arenque, anchova e outros que se alimentam de zooplâncton, pois eles representam sua principal competição por alimento.Em áreas onde muitos destes peixes são capturados em excesso, elas obtêm um nicho ecológico.Jellyfish (medusa) agora tem as rédeas e pode pro…