O ALTO DO TROVÃO MERECE MAIOR CUIDADO


Consagrada a Ponta do Trovão como lugar e limite de referência na escala estratigráfica internacional, pela comunidade geológica mundial, num tema que se encontrava em discussão desde 1987.
Para consultar notícia veja no caminho abaixo:

Assim, o corte de Ponta do Trovão (Peniche) passa a ser a referência a nível global para os estudos que abarquem este período de tempo, como já acontece desde há alguns anos com o corte de Murtinheira (Cabo Mondego, Figueira da Foz) que, em 1996, foi ratificado como GSSP do Bajociano; as definições destes GSSP mostram bem a importância da Bacia Lusitaniana durante o Jurássico, na confluência do Atlântico Norte e do Mar de Tétis.
A Câmara Municipal de Peniche reconheceu já a importância deste corte geológico como local importante do património geológico do País e declarou, em 2007, a Península de Peniche como “local de interesse municipal”. Uma cerimónia formal será proximamente realizada in situ (provavelmente em Julho de 2015), com a participação de responsáveis da IUGS, para assinalar formalmente a definição e localização deste “Golden Spike”.
NOTA PESSOAL - No próximo mês de Julho a Câmara, que classificou o Alto do Trovão como "local de interesse municipal", não vai, certamente, deixar chegar a data, mantendo aquele importante local no estado de abandono e degradação em que está.

Comentários