O QUE SE PASSA NA CABEÇA DO PROMOTOR DESTA ALTERAÇÃO?







Os habitantes da zona da Igreja da Ajuda foram surpreendidos com a inovação que “alguém” mandou que se efectuasse na demarcação da Rua da Liberdade e Adro da Ajuda.
O meu dicionário refere que adro é uma extensão de terreno ou terreiro de forma frontal e ou à volta de uma igreja.
Agora o tal promotor entendeu que a Rua da Liberdade passou a começar no local onde a sua cabeça entendeu e mandou colocar a placa onde as fotografias demonstram.
Porquê? Com que base histórica? Trata-se de alguma guerra  político religiosa? Foi na real gana que lhe deu?
Os rapazes da minha época lembram-se que, no dia da festa de Santo Antão todo aquele terreiro, que hoje, apesar de alcatroado mantém a forma de semicírculo, estava lotado de animais e o povo, que mais ordena, referia que o Adro da Ajuda estava lotado de animais.
Aliás, a própria edilidade, no arranjo que fez ao largo, respeitou o traçado tradicional do Adro.
Isto sem que alguém, porventura tivesse posto em causa a soberania que os actuais órgãos autárquicos tenham sobre a propriedade.
Portanto, Snr. Promotor, a Rua da Liberdade, começa onde estava a placa que substituíram e não onde lhe apeteceu.

Comentários

  1. é a bela governação de quem lá está dentro, já estou a ficar mesmo farto de ver tanto coisa mal feita. enfim vou ficar por aqui porque no dia que me passar....

    ResponderEliminar
  2. Um adro era o nome antigo que se dava ás areas circundantes das igrejas, hoje são também apelidados de períbolo ou atrio, além do habitual adro. Atrio, ou adro, como bem diz o nome, define a AREA circundante NÃO alcatroada que, neste caso está lá bem definida como area de lazer, o que se passa é que, com a evolução, onde antigamente circulavam animais, hoje circulam viaturas e existem muito mais casas, existe portanto a necessidade de se delinear a area alcatroada onde circulam, como disse, viaturas, como uma ESTRADA ou RUA e ñ como adro como era antigamente, e volto a salientar que o respectivo adro continua lá. Acho um pouco descabido esse protesto.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Este blogue não responde a comentários anónimos e apenas responde a perguntas dos comentadores.