AO POVO DA MINHA TERRA


A nossa fortaleza continua encoberta por um nublado muro de silêncio.

Volto à liça porque este silêncio me incomoda, já que me parece que os Penicheiros da minha idade já nasceram conformados com a sorte que um grupo de energúmenos destinou para a nossa fortaleza, resta-me apelar à JUVENTUDE DA NOSSA TERRA, não se conformem venham para a rua, ninguém vos pode parar na defesa da justiça, que é como quem diz, 

RECLAMAR PARA PENICHE AQUILO QUE SEMPRE LHE PERTENCEU.

Deixo para vossa ponderação uma frase de um jovem americano, na sua luta pelo controlo de armas.

Christopher Underwood, de 11 anos de idade, falou sobre o irmão, baleado em 2012. Tinha 14 anos. “Na altura, eu tinha apenas cinco anos”.

“Transformei a minha dor e raiva em acção (...) As nossas vidas começam a terminar no dia em que permanecermos em silêncio sobre as coisas que importam”

AS RENDAS DE BILROS ENTRE UMA GUERRA DE ALECRIM E MANJERONA


As rendas de bilros são o artesanato mais conhecido do concelho de Peniche. A sua manufactura poderá e é executada em qualquer localidade concelhia usando a terminologia de “Rendas de Bilros de Peniche”. Assim sendo, o Festival da Renda de Bilros de Peniche, sempre albergou rendilheiras de todo o concelho em representação de Peniche.

Recentemente alguém “agalegou” o festival e, convencido que com isso ganhava mais importância internacional, desatou a chamar-lhe “Mostra de Rendas de Peniche”. Sempre houve quem goste de andar a reboque de qualquer coisa.

Todo este intermédio vem a propósito da guerra do “Alecrim e Manjerona” que parece estar a instituir-se na nossa terra em virtude do aparecimento de “Una más mostrazita de encaixes en una poboacion de nuestro concelho”, perdoem-me o espanhol de trazer por casa.

Senhor Presidente da Câmara de Peniche o Festival da Renda de Bilros de Peniche é uma marca pertença do concelho, criada na base histórica da organização anual de um festival de divulgação deste nosso artesanato. Espero, por isso, que o Festival da Renda de Bilros de Peniche tenha a continuidade e dignidade possível, à parte de qualquer atitude de oposição com mau perder.

PAIXÃO PELAS AVES


Para além das Fundações, temos os Observatórios...para assegurar "tachos" para "boys"....


                     NÓS SOMOS MEROS OBSERVADORES, EFECTIVOS PAGADORES, trabalhamos… trabalhamos… trabalhamos para sustentar ...

Depois das Fundações, tínhamos esquecido os Observatórios...
Alguns só não têm é funcionários!

Vejam só:

1) Observatório dos medicamentos e dos produtos da saúde
2) Observatório nacional de saúde
3) Observatório português dos sistemas de saúde
4) Observatório da doença e morbilidade
5) Observatório vida
6) Observatório do ordenamento do território
7) Observatório do comércio
8) Observatório da imigração 

9) Observatório para os assuntos da família

10) Observatório permanente da juventude
11) Observatório nacional da droga e toxicodependência
12) Observatório europeu da droga e toxicodependência
ESTE É UMA AGÊNCIA EUROPEIA DESCENTRALIZADA, NÃO ESTÁ NO ERÁRIO PUBLICO PORTUGUES
13) Observatório geopolítico das drogas
14) Observatório do ambiente
15) Observatório das ciências e tecnologias
16) Observatório do turismo
17) Observatório para a igualdade de oportunidades
18) Observatório da imprensa
19) Observatório das ciências e do ensino superior
20) Observatório dos estudantes do ensino superior
21) Observatório da comunicação
22) Observatório das actividades culturais
23) Observatório local da Guarda
24) Observatório de inserção profissional
25) Observatório do emprego e formação profissional
26) Observatório nacional dos recursos humanos
27) Observatório regional de Leiria
28) Observatório sub-regional da Batalha
29) Observatório permanente do ensino secundário
30) Observatório permanente da justiça
31) Observatório estatístico de Oeiras
32) Observatório da criação de empresas
33) Observatório do emprego em Portugal
34) Observatório português para o desemprego
35) Observatório Mcom
36) Observatório têxtil
37) Observatório da neologia do português
38) Observatório de segurança
39) Observatório do desenvolvimento do Alentejo
40) Observatório de cheias
41) Observatório das secas
42) Observatório da sociedade de informação
43) Observatório da inovação e conhecimento
44) Observatório da qualidade dos serviços de informação e conhecimento
45) Observatório das regiões em reestruturação
46) Observatório das artes e tradições
47) Observatório de festas e património
48) Observatório dos apoios educativos
49) Observatório da globalização
50) Observatório do endividamento dos consumidores
51) Observatório do sul Europeu
52) Observatório europeu das relações profissionais
53) Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal
54) Observatório europeu do racismo e xenofobia
55) Observatório para as crenças religiosas
56) Observatório dos territórios rurais
57) Observatório dos mercados agrícolas
58) Observatório dos mercados rurais
59) Observatório virtual da astrofísica
60) Observatório nacional dos sistemas multi municipais e municipais
61) Observatório da segurança rodoviária
62) Observatório das prisões portuguesas
63) Observatório nacional dos diabetes
64) Observatório de políticas de educação e de contextos educativos
65) Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos povoamentos de sobreiro e azinheira
66) Observatório estatístico
67) Observatório dos tarifários e das telecomunicações
68) Observatório da natureza
69) Observatório da qualidade
70) Observatório quantidade 71) Observatório da literatura e da literacia
72) Observatório nacional para o analfabetismo e iliteracia
73) Observatório da inteligência económica
74) Observatório para a integração de pessoas com deficiência
75) Observatório da competitividade e qualidade de vida
76) Observatório nacional das profissões de desporto
77) Observatório das ciências do 1º ciclo
78) Observatório das ciências do 2º ciclo
79) Observatório nacional da dança
80) Observatório da língua portuguesa
81) Observatório de entradas na vida activa
82) Observatório europeu do sul
83) Observatório de biologia e sociedade
84) Observatório sobre o racismo e intolerância
85) Observatório permanente das organizações escolares
86) Observatório médico
87) Observatório solar e heliosférico
88) Observatório do sistema de aviação civil
89) Observatório da cidadania
90) Observatório da segurança nas profissões
91) Observatório da comunicação local
92) Observatório jornalismo electrónico e multimédia
93) Observatório urbano do eixo atlântico
94) Observatório robótico
95) Observatório permanente da segurança do Porto
96) Observatório do fogo
97) Observatório da comunicação (Obercom)
98) Observatório da qualidade do ar
99) Observatório do centro de pensamento de política internacional
100) Observatório ambiental de tele detecção atmosférica e comunicações aeroespaciais
101) Observatório europeu das PME
102) Observatório da restauração
103) Observatório de Timor Leste
104) Observatório de reumatologia
105) Observatório da censura
106) Observatório do design
107) Observatório da economia mundial
108) Observatório do mercado de arroz
109) Observatório da DGV
110) Observatório de neologismos do português europeu
111) Observatório para a educação sexual
112) Observatório para a reabilitação urbana
113) Observatório para a gestão de áreas protegidas
114) Observatório europeu da sismologia
115) Observatório nacional das doenças reumáticas
116) Observatório da caça
117) Observatório da habitação
118) Observatório Alzheimer
119) Observatório magnético de Coimbra

Perguntas necessárias:- Para que serve tudo isto?- Porque foram criados?- Quem nomeia estes crânios?- O que é que fazem?- Quem os controla?- Que utilidade têm para a sociedade?- E, sobretudo, vivem à conta de quem?

PRAZER SILENCIOSO!

O anoitecer da nossa ilha são momentos de prazer silencioso!

Cartão de Visita do Facebook