Governo rejeita furo em Peniche


Quando vi a notícia pensei, até que enfim, este governo olha para Peniche em defesa do seu interesse.

Sabendo que a nossa terra é dependente da actividade piscatória rejeita a possibilidade de exploração petrolífera na nossa zona, em preservação do Canhão da Nazaré onde se geram os nutrientes que alimentam os cardumes que pescamos.

Ilusão minha, a continuação da leitura leva-me a deduzir que a única intenção é conseguir mais uma receita com um novo concurso para exploração do furo.

Por vezes temos estas ingenuidades, parece que não conhecemos esta gente.

Leia a notícia em:

“O contrato inicial assinado em 2007 caducou em 2017. Mas a Galp — a única petrolífera que se mantém no consórcio depois da renúncia da Kosmos, da Repsol e da Partex — procurou prolongá-lo até 2019. A Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis deu parecer positivo, mas o Governo entendeu indeferir, com a argumentação de que se a Galp mantiver o interesse na exploração da área denominada “Camarão” terá de “apresentar uma proposta num eventual concurso”, apurou o Expresso. A petrolífera tem 10 dias para recorrer.”

Comentários