Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2007

Dizia em 03 de Março de 1994 - A MARINA DE TODAS AS CORES

Imagem
Nesta nossa terra tudo perece processar-se à força da evidência, perante a beleza e as condições naturais com que a mãe natureza a dotou. Está nesta linha o desenvolvimento piscatório, que atingiu expressão muito razoável enquanto os recursos locais foram abundantes e as condições naturais de exploração do nosso porto permitiram resultados fáceis. Agora que a continuidade desse progresso exige o esforço e a aplicação de todos os interessados, vimo-nos com um mar de lamurias, recriminações e apelos para que os problemas que nos afligem caiam resolvidos do céu.

Nesta mesma linha podemos enquadrar o que se vai passando com o turismo, que está enveredando pelos mesmos princípios, perfeitamente ao sabor do que naturalmente aparece e enveredando-se por caminhos, provavelmente errados, cujos efeitos só mais tarde saltarão à vista, quando se reconhecer já ser tarde.

O que acaba de ser referido poderá, em situação mais específica, ser aplicado ao desejado aparecimento de uma marina oceânica no n…

Dizia em 16 de Dezembro de 1993 "CLUBE NAVAL...PARA QUE ÁGUAS VAIS NAVEGAR?!..."

Imagem
Um dia sonha-se que a nossa terra é como as outras, que também ela tem o direito de possuir motivos de orgulho, que os seus jovens filhos podem ser felizes e desfrutar da maravilhosa atracção que é o mar.

Um grupo de sonhadores procura levar por diante e devota algo de seu e do seu tempo de lazer na tentativa de a corporizar, escolhe o clube que maiores potencialidades demonstra.

Apresenta-se, por isso, numa abandonada segunda tentativa de reunião de Assembleia Geral onde o velho Clube Naval de Peniche lutava pela sobrevivência, abandonado por aqueles que dele se servem, sem rumo que o levasse a bom porto e procura dar-lho.

No punhado de ideias que detinha estava, fundamentalmente, o seu engrandecimento, o potenciar a sua natural missão de proporcionar a prática de desportos náuticos e criar as condições necessárias para isso.

Era preciso que o Clube Naval de Peniche demonstrasse à cidade a que pertence que ali estava pronto a desempenhar o seu papel, que em troca disso pretendia o seu re…

Dizia em 18 de Novembro de 1993 "Quando a Hipocrisia salta a cortiça"

Como introdução e explicação do título que atribuí a este meu escrito e para que com ele se conheça o que sentirão alguns daqueles leitores deste jornal que ainda têm na dignidade e na coerência de princípios o referencial que os norteia, quero começar por esclarecer que "saltar a cortiça" é um termo que os pescadores usam para referir que algo está a extravasar os limites, no ponto de vista deles a sardinha que capturaram e, no do leitor a HIPOCRISIA.

Passemos portanto, com a serenidade que nos for possível, a analisar o "APONTAMENTO SOBRE UMA REALIDADE LITORAL JUSTIFICATIVA DE UMA OPERAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO COSTEIRO INTEGRADO", recentemente publicado no jornal A Voz do Mar.

Certamente que ninguém ousará contestar muitas das realidades apontadas e até aplaudir as soluções que são sugeridas para alguns dos problemas que urge resolver, mas permita-se-nos também analizar as causas, a oportunidade e quem as aponta.

Quem vive nesta terra aos anos suficientes para ter…

O PORQUÊ DESTA PÁGINA

Imagem
Esta página foi ditada pelo interesse que sempre tive pelas coisas da minha terra. Aqui vou reeditar o que tenho escrito sobre vários aspectos através do jornal "A Voz do Mar" , considerando que valerá a pena sujeitá-lo a nova apreciação. Tudo o que aqui vier a ser afirmado será no que julgo ser o interesse de Peniche e nunca contra pessoas.