ESTA ÁRVORE ESTÁ A CAMINHO DO CENTENÁRIO


Este é um dos exemplares que contém o Jardim do Baluarte


Esta é uma vista aproximada para que se repare na quantidade de ramos pendentes ao nível das mãos para que qualquer miúdo se possa pendurar.


Nesta outra visão verifica-se que um dos ramos cresceu desmesuradamente e está em risco de esgalhar.


Aqui podemos observar uma quantidade de ramos quebrados pelo vento a precisarem de ser retirados.

CONCLUSÃO - O estado desta árvore revela a incúria de quem tem obrigação de cuidar dela, qualquer dia, por qualquer motivo, é mais fácil chegar-se à conclusão de que o melhor é ser abatida como as do Alto do Vilas e substituída por uma outra qualquer que daqui a 80 anos terá o seu porte.
FÁCIL E DÁ MENOS TRABALHO






Comentários