Recuperação e Valorização do Património Histórico-Militar de Peniche (Um projecto do ano de 2008)


Promotor: C.M. Peniche



Outras entidades envolvidas:

Ministério da Cultura (DRCLVT), Enatur, Ministério do Ambiente (ICNB e INAG)

 Descrição sumária do projecto

 Recuperação e Valorização do Património Histórico-Militar de Peniche
Tendo como enquadramento a necessidade de conservar e valorizar o património histórico edificado concelhio, salienta-se a importância que o sistema defensivo criado ao longo da costa de Peniche e na Ilha da Berlenga assume nesses objectivos.
Pretende-se:
a.1) Valorização da Fortaleza de Peniche - Pousada,
a.2.) Recuperação e valorização da Fortaleza de Peniche através do reforço do Núcleo Museológico e do desenvolvimento de outras áreas de índole cultural.
b) Forte de Nossa Senhora da Consolação - Pólo Turístico e Cultural
Não estão incluídos os trabalhos de consolidação das arribas, a ser promovidos pelo INAG.
c) Forte de S. João Baptista na Ilha da Berlenga associado ao Modelo de Gestão da Reserva Natural das Berlengas.

MC: A DRCLVT poderá prestar acompanhamento técnico às intervenções e figurar como parceiro facilitador/agilizador, juntamente com o IGESPAR, na apreciação das intervenções. O IMC poderá apoiar tecnicamente a Câmara Municipal de Peniche numa mais aprofundada definição dos objectivos a atingir com a utilização museológica do Forte de Peniche.

MAOTDR: Através do INAG e do ICNB, está disponível para garantir agilização.

MEI: Para a componente “Recuperação e Valor. da Fortaleza com vista à instalação de uma Pousada”, Inv.15M€,
(P.O.Valorização do Território poderá financiar em 70% e ENATUR em 30%.)

Para a componente “Núcleo Museológico e Recuperação de Forte de N.S. Consolação e Forte de S.João Batista,
 inv. 7M€,
(poderá vir a ser financiado pelo Programa de Intervenção do Turismo até1,5M€, função da valia do projecto. )

NOTA PESSOAL - Estas bandeiras são levantadas de vez em quando, para penicheiro ver e acreditar, e depois desaparecem sem que seja dada qualquer explicação. Será que não temos esse direito? Será que vamos continuar a engolir todas estas fantasias alegremente? Pela parte que me toca vou, pelo menos, refrescando a memória.


Comentários