ACORDO CÂMARA, DOCAPESCA, ESIP




Saudamos a colaboração que está relatada na notícia cujo caminho a seguir se indica. Ela vem proporcionar, ao que se percebe, uma melhor probabilidade de continuidade de uma grande empresa a laborar na nossa cidade.
O acordo que foi feito, sem conhecimento de pormenores, presume-se que foi devidamente pensado pela nossa edilidade e, por isso, defenderá o interesse das duas partes.
Resta desejar que, qualquer delas, não deixe de respeitar a conveniência da outra e com isso se estabeleça um clima de melhor vivência ambiental.

O AUTOCARAVANISMO E NÃO SÓ

(Foto de Carlos Tiago)


"Joao Paulo Ferreira:
vergonhoso, mil vezes vergonhoso, e ainda mais vergonhoso, são os responsáveis por esta cidade nada fazerem, capital da onda; onde? para mim Peniche é isso sim a capital do caravanismo, sem lei e sem o mínimo respeito pelos habitantes da cidade de Peniche que pagam os seus impostos para depois estas pessoas sem o mínimo de civismo, virem para cá e destruir as nossas paisagens naturais, pois para virem para cá nestes moldes para mim e para muitos habitantes de Peniche são personas non gratas.


José Carlos Romão
Mas quem são na realidade estes animais selvagens que se intrometem em terreno alheio? Será que têm sentimentos como nós? Será que também choram pelo seu Benfica? Que vêm a ser estes bichos mal-amados?"
Nota - Após a publicação fui esclarecido pelo Snr. José Carlos Romão que a parte final deste texto era de sua autoria, daí a alteração agora efectuada, o que não altera as minhas afirmações e apenas repõe a verdade nos factos.

O texto que reproduzo acima representa um comentário feito a propósito do que o autor acha ser um excesso de autocaravanas na nossa cidade.
Começo por desejar que o comentador não seja filho de Peniche para não sentir vergonha de um meu conterrâneo.
È um facto que existe falta de ordenamento e infraestruturas de apoio a pessoas, que se deslocam em autocaravanas, como também em automóveis, porque, quando chegamos perto de qualquer das nossas praias também nos é dado observar automóveis mal estacionados por tudo quanto é sítio, por falta de espaço e locais concebidos para tal. Este assédio de viaturas resulta da atracção que a minha terra, dadas as suas belezas naturais, que não as condições desejáveis de ordenamento do território, consegue, apesar de tudo, induzir no espírito de quem nos procura.
Portanto, ao contrário do que o comentador sugere, ainda bem que as pessoas vêm à nossa terra, se têm atitudes menos correctas compete-nos providenciar para que as incorrecções sejam contidas e, talvez melhor, criar condições para que o seu comportamento seja o de qualquer cidadão bem educado.
Não podemos apelidar da forma generalizada, como foi feito, qualquer pessoa das que nos visitam porque, afinal, todos precisamos de todos. Já escrevi anteriormente sobre esta situação e tenho esperança que, a força do que é evidente, venha a contribuir para que, no futuro possamos desejar como bem-vindos todos aqueles que nos derem o gosto de voltar à nossa terra. 

PENICHE DAS 80 TRAINEIRAS

(Foto de Porfírio Dias)

Quando me foi dado observar esta imagem senti a nostalgia do tempo em que a nossa terra fervilhava de vida intensa à volta da actividade da pesca. Desde que os eruditos da dita pesca, dela tomaram conta, ou "desconta",  foi o que se viu. Ainda tenho a esperança de voltarmos ao que fomos.

PARTIR DE LISBOA MAS COM PENICHE NO CORAÇÃO


O velejador Ricardo Diniz iniciou a viagem de circum-navegação à nossa zona económica exclusiva, lembremo-nos que se trata de uma das maiores do mundo, e partiu de Lisboa mas, como diz, com Peniche no coração, porque foi cá, nos estaleiros navais, que preparou a embarcação para o efeito.
Entretanto tem a possibilidade de ir seguindo a viagem e seus episódios através do sítio que abaixo reproduzimos:

A FONTE DO ROSÁRIO





Dá gosto ver a forma cuidada e enquadrada como se apresenta a velhinha Fonte do Rosário, aqui está uma situação de que a nossa cidade se pode orgulhar.

AULA DE MARINHAGEM


Os gatos sempre conviveram de perto com os pescadores, estes, porém, aspiram ir mais além, querem pertencer à classe.

PRAZER SILENCIOSO!

O anoitecer da nossa ilha são momentos de prazer silencioso!

Cartão de Visita do Facebook