Repsol vai explorar petróleo ao largo de Peniche?


“O negócio da petrolífera espanhola resulta da venda à Partex de uma participação de 10% na concessão de gás natural na costa algarvia.
A exploração depetróleo em Portugal ganhou novos protagonistas. A Partex Oil&Gas assegurou a entrada no projecto de gás natural no Algarve, ao adquirir 10% do capital dos blocos 13 e 14, controlados pela Repsol, com uma participação de 90%. Como contrapartida, o grupo espanhol comprou à empresa do universo da Fundação Calouste Gulbenkian parte da sua participação de 20% nos quatro blocos ‘offshore' (em águas ultraprofundas) de Peniche, concessões em que terão como parceiros a Galp e os brasileiros da Petrobras. A Repsol passa assim a deter 15% dos blocos Mexilhão, Amêijoa, Ostra e Camarão, tendo a Partex mantido os restantes 5%. 
A operação, cujo valor não foi revelado, marca o reforço da aposta das duas petrolíferas no negócio da exploração e produção de petróleo e gás natural em território nacional.
A informação foi confirmada ao Diário Económico pelo presidente da Partex Oil&Gas, António Costa e Silva, desde sempre um dos grandes defensores das potencialidades gasistas da região Sul do País.”
Segundo o Diário Económico, como se pode constatar no caminho abaixo:
http://economico.sapo.pt/noticias/repsol-vai-explorar-petroleo-ao-largo-de-peniche_161226.html


QUE PENA!


E se Peniche dispusesse de uma sala como esta foi, para as mais variadas actividades culturais. Ainda hoje não percebo onde estavam as entidades locais que tinham obrigação de a ter preservado.

RECTANGULATURA DA POÇA


A poça que a fotografia mostra existe no arruamento lateral à Igreja da Ajuda e persiste aqui há anos. Há cerca de um mês chegaram quatro funcionários da Junta de Freguesia da Ajuda transportados por uma viatura, da qual retiraram várias ferramentas e um equipamento de corte do asfalto, eram cerca de 10 horas da manhã. Após vários preparativos efectuaram os cortes no asfalto, que também se observam na fotografia e, por volta das 12 horas, voltaram a carregar todo o material e equipamento e abandonaram o local. Como até ao presente não aconteceu mais nada, conclui-se que apenas pretenderam, não solucionar a quadratura do círculo mas, fazer a rectangulatura da poça.


Peniche inicia obra do Museu de Rendas de Bilros


Peniche inicia obra do Museu de Rendas de Bilros de Peniche com a consignação da empreitada de recuperação do edifício António da Conceição Bento

Realizar-se-á amanhã (15.01.2013), às 10:30, no salão nobre do edifício dos Paços do Concelho, a assinatura do auto de consignação da empreitada de recuperação do edifício António da Conceição Bento.

Recuperar a pesca


António Galopim de Carvalho vê a recuperação da pesca como uma grande forma de potenciar o país.

"Conseguir recuperar a frota pesqueira e as zonas piscatórias do norte ao Algarve será uma forma de repôr aquilo que o governo de há muitos anos destruiu", diz. O geólogo sugere a recondução da construção naval e a criação de condições para que a indústria da pesca possa voltar a ser melhor do que foi em tempos. "Porque o mar é um dos nossos grandes recursos, temos uma zona económica exclusiva enorme que não estamos a aproveitar."

A HISTÓRIA E A PEDRA


UMA PEDRA CARREGADA DE HISTÓRIA, SITUADA ENTRE O FREI RODRIGO E O REBOLIM, ESTÁ A SER VÍTIMA DO PISOTEIO DE CURIOSOS E PESCADORES.

A "PONTE SEM DESTINO", está a ser roubada pelos gatunos?





Como se observa na primeira fotografia uma parte da guarda da "PONTE SEM DESTINO" já desapareceu, porventura levada pelos gatunos que andam, por toda a cidade, a roubar os portões das entradas dos prédios. Entretanto se um deles for apanhado pelas autoridades será julgado e sujeito ao cumprimento de pena, os receptadores dos objectos furtados estão descansados porque nada lhes irá acontecer.

Fórum Atlântico




Objectivos
1. Criar empregos sustentáveis ​​e de crescimento na área do Atlântico, reunindo os cinco países da UE com uma costa atlântica (França, Irlanda, Portugal, Espanha, Reino Unido), as autoridades regionais e locais, empresas e outras partes interessadas para identificar investimento chave e prioridades de pesquisa, bem como idéias concretas do projecto. O enorme potencial económico dos nossos mares e oceanos permanece largamente inexplorado. Energias oceânicas, mineração dos fundos marinhos, a biotecnologia marinha e outros sectores emergentes, bem como a revitalização de actividades tradicionais como a pesca, aquicultura e turismo podem contribuir para o desenvolvimento de uma "economia azul" na Europa - impulsionada pela inovação e tecnologia - que pode gerar empregos e estimular o crescimento económico. Novos avanços tecnológicos nos colocam em posição de beneficiar do potencial económico do mar de forma sustentável.

Aqui está mais uma oportunidade que os responsáveis da nossa autarquia não devem desperdiçar, lembremo-nos que está em preparação o quadro de apoio para 2014-2020.

Aqui fica a origem da notícia:
 http://ec.europa.eu/maritimeaffairs/policy/sea_basins/atlantic_ocean/index_en.htm

PRAZER SILENCIOSO!

O anoitecer da nossa ilha são momentos de prazer silencioso!

Cartão de Visita do Facebook