Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2019

ENTERRO DO SENHOR

Imagem

AS MARIONETAS

Imagem
A marioneta não tem vida própria e, portanto, não pensa e move-se através de mãos ocultas que lhe transmitem os passos a dar sem a preocupação de apreciar se é isso o que os seus espectadores querem. Não dão satisfações a ninguém porque isso não está ao seu alcance, a sua missão é, apenas, actuar de acordo com o que o mentor das mãos ocultas determina.
Se esta descrição estiver coincidente com alguma situação real é, como se costuma dizer, pura coincidência.

PASMEM FILHOS DE PENICHE

Imagem
Ao ver gente de Peniche a rejubilar com o que se vai passar na fortaleza no dia 27 de Abril causa-me nojo.
Independentemente da questão política, que cada um lhe dará o valor que a consciência, se a tiverem, lhes dita, enoja-me o facto de não ter visto, quase ninguém, a insurgir-se com o desaparecimento do Museu Municipal de Peniche.
Não admira, também há filhos que batem nas mães.

À VOLTA DA MINHA TERRA (16)

Imagem
(Do Carreiro de Joanes ao Campo da Torre)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península. 
ADVERTÊNCIA - Todas as fotografias que foram reproduzidas nesta série, que aqui termina, correspondem a obras da Natureza, com excepção desta última que é uma obra de penicheiro.


À VOLTA DA MINHA TERRA (15)

Imagem
(Da Varanda de Pilatos ao Carreiro de Joanes)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península. 

À VOLTA DA MINHA TERRA (14)

Imagem
(Da Cruz dos Remédios à Varanda de Pilatos)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (13)

Imagem
(Do Frei Rodrigo à Cruz dos Remédios, o troço que aguarda uma passagem aérea em madeira)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (12)

Imagem
(A caminho do Frei Rodrigo, aquele que foi o miradouro mais bem situado, agora, em ruína e a aguardar substituição)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

Á VOLTA DA MINHA TERRA (11)

Imagem
(Seguindo a caminho do Frei Rodrigo e ainda em situação próxima do Alto do Trovão e Prainha do Abalo, pode contemplar a Boneca, um afloramento rochoso de aspecto monumental.)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (10)

Imagem
(Chegamos ao Alto do Trovão e Prainha do Abalo, que são geologicamente considerados locais distinguidos  como de interesse mundial, conforme os galardões ali fixados)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (9)

Imagem
(Do Porto da Areia Norte já vislumbramos o Alto do Trovão)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (8)

Imagem
(Ao deixar as maravilhas da Papôa tem à vista o Porto da Areia Norte)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (7)

Imagem
(A Papôa, agora, com acessos mais seguros merece a vossa visita)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.

À VOLTA DA MINHA TERRA (6)

Imagem
(Quando chega à Papôa é assim que vê o Forte da Luz)
Esta série de imagens, são representativas do que se pode observar quando alguém se propõe dar a volta à nossa península.