UMA CAMPANHA PARA AUMENTAR A SENSIBILIDADE DOS CONSUMIDORES

(Para aumentar clique na imagem)

"Os consumidores exercem uma influência considerável sobre o mercado do peixe e do marisco, graças a seu poder de opção de compra. Por esta razão, a Comissão lançou uma vasta campanha pública de sensibilização,destinada especialmente aos consumidores, como parte do seu esforço para tornar as pescas europeias mais sustentáveis através de uma reforma da política comum das pescas."

Esta recomendação da Comissão das Pescas da União Europeia pode ser melhor esclarecida no caminho que indico abaixo:

A NOVA PONTE VELHA



As fotos que se incluem mostram a nova ponte que é conhecida por Ponte Velha. Que pena que a ponte ampla que se construiu vá continuar a entroncar naquilo a que designo de rua da Betesga, continuando a ser utilizada para peões e viaturas. Enfim fundamentalismos dos monumentos que nos fazem continuar a lembrar a figura do Snr. António da Conceição Bento.

HOSPITAL DE ALCOBAÇA VAI TER CIRURGIA DE AMBULATÓRIO


O hospital de Alcobaça, integrado no CHON como o nosso hospital, tem boas notícias que abaixo reproduzo em parte:


"O centro Hospitalar Oeste Norte inaugura, na segunda-feira, uma unidade de cirurgia ambulatória no hospital de Alcobaça que vai permitir diminuir as listas de espera e libertar o bloco operatório do hospital das Caldas da Rainha. A nova unidade de cirurgia ambulatória visa, "numa primeira fase, dar resposta às especialidades de Cirurgia Geral, Urologia e Ortopedia e deverá em breve ser alargada à ginecologia/obstetrícia", disse à Lusa Carlos Sá, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Oeste Norte (CHON), que integra os hospitais de Caldas da Rainha, Alcobaça e Peniche. Após o alargamento à ginecologia, passarão a ser feitas no hospital de Caldas da Rainha apenas as cirurgias de ambulatório [aquela cuja permanência no hospital não ultrapassa as 23 horas] das especialidades de oftalmologia, "devido à grande dimensão dos equipamentos necessários" e de pediatria, "porque uma vez o hospital de Alcobaça não tem esta especialidade não faria sentido transferir as pequenas cirurgias", explicou Carlos Sá. A nova valência resulta de um investimento de 50 mil euros, aplicados na realização de obras e aquisição de equipamento. De acordo com uma informação divulgada pelo CHON, a abertura do novo serviço integra-se numa estratégia de descentralização de actividades" ao nível de todos o centro hospitalar, com o objcetivo de " rentabilizar os recursos técnicos e humanos existentes e proporcionar uma resposta integrada da capacidade assistencial aos 220 mil utentes que serve".

Continuamos a aguardar notícias acerca da situação do nosso hospital .

AS NOSSAS DUNAS E O ÚLTIMO TEMPORAL





Os estragos que se verificaram e a solução de emergência que alguém tomou, para evitar que o mar chegasse à estrada, quer junto ao portão de Peniche de Cima, quer através da rua lateral à antiga estação do salva vidas, trazem à actualidade a situação de incúria a que está votada a necessária preservação do cordão dunar de Peniche.


Para além de tudo o que já foi dito neste local e reafirmado por muita gente com importância na matéria, junta-se agora a voz da Exmª. Snrª. Drª. Raquel Maria Paixão Pancada que baseou a defesa do seu mestrado em Geografia Física e Ordenamento do Território, com a classificação de Muito Bom (18 valores), no estudo do estado do cordão dunar entre a Cambôa e o Baleal.

Aos que se interessam por esta situação recomendo a leitura da sua tese, cujo caminho deixo abaixo, salientando que, porque se tratam de 168 páginas, vale a pena, no mínimo, que se debrucem sobre as recomendações que são feitas a partir da página 134.

Aqui fica o caminho:

http://slif.info/index.php?option=com_content&view=article&id=6&Itemid=5

NÃO DÁ PARA ACREDITAR








A Escola Superior de Tecnologia do Mar, de Peniche, pólo do IPL, de Leiria, tem tido um apreciável desenvolvimento, o que prova que a sua capacidade formativa e a excelência das suas instalações interiores motivam esse sucesso. Porém, não dá para acreditar nem tem qualquer justificação, o estado em que se encontram os acessos e piso exterior envolvente, apesar de estar a funcionar há anos. Para além dos malefícios que as águas estagnadas provocam à estrutura do edifício, o aspecto que se transmite às muitas centenas de visitas que por ali passam, não só não é digno como colocam mal as entidades responsáveis.


A reportagem fotográfica, que encabeça este comentário, demonstra o que fica dito.

PRAZER SILENCIOSO!

O anoitecer da nossa ilha são momentos de prazer silencioso!

Cartão de Visita do Facebook