VALE A PENA SALVAR O FUNDO DO MAR





A União Europeia aprovou medidas no sentido da preservação do fundo do mar e das espécies marinhas em vias de extinção. Compete-nos a nós estar atentos ao cumprimento dessas normas e denunciar os casos de abuso. Os nossos filhos merecem esta nossa preocupação.

Nota - É possível legendar o filme em português.

Rotary promove palestra em Peniche



"2000 anos de música…em 2 horas!"

Como forma de assinalar o Dia Mundial da Música que se comemora a 1 de Outubro, o Rotary Clube de Peniche promoverá no próximo dia 4 de Outubro (sábado), uma palestra intitulada "2000 anos de música…em 2 horas!", proferida por Carlos Pedro Alves.
O palestrante é professor profissionalizado de Educação Musical no Externato de Penafirme. Licenciado em Ciências Musicais (FCSH-UNL) e pós-graduado em Museologia (ULHT), estudou Direcção Coral com Maria de Lurdes Lima, Paulo Brandão, Luís Bragança Gil, Helena Lamas Pimentel, Hüber Velten e António Ferreira dos Santos. Foi docente na Escola Superior de Educação Almeida Garrett (ULHT) onde leccionou disciplinas como História da Música, Modalidade e Canto Gregoriano, Educação Musical, Técnica Vocal e Coro, Classe de Conjunto e Composição. Actualmente é também docente do Instituto Politécnico de Leiria (na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Peniche) onde lecciona disciplinas como Património Etnográfico, História da Cultura e das Artes, Música e Dança Aplicada à Animação, Gestão da Animação de Eventos. É Maestro do Coro Municipal da Lourinhã desde Outubro de 2011.
O encontro está marcado para o Auditório do Edifício Cultural da Câmara Municipal de Peniche, pelas 21h30.

É UMA SESSÃO ABERTA AO PÚBLICO EM GERAL,PELO QUE O LEITOR DEVE CONSIDERAR-SE CONVIDADO

"Impactos de tempestades no litoral português" são tema de colóquio


Dia 23 de Outubro, em Peniche

"Impactos de tempestades no litoral português" são tema de colóquio

No próximo dia 23 de Outubro, pelas 21,30 horas, terá lugar no Auditório do Edifício Cultural da Câmara Municipal de Peniche, um colóquio subordinado ao tema "Impactos de tempestades no litoral português".

A palestra será proferida por César Andrade e Conceição Freitas, ambos professores catedráticos do departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Esta é mais uma organização conjunta da Arméria - Movimento Ambientalista de Peniche e do Rotary Clube de Peniche, que conta com o apoio do Município de Peniche, na senda que tem vindo a ser seguida de – através de parcerias entre as entidades locais - proporcionar à comunidade penicheira oportunidades de aprendizagem e debate acerca de temas sobre os quais importa reflectir

A não perder!

CONVÉM ESTAR ATENTO AO APARECIMENTO DAS NOVAS NOTAS

Nova nota de 10 €  - série "Europa"
A nova série de notas de euro é denominada “série Europa” devido ao retrato de Europa que aparece no holograma e na marca de água das notas. Europa é a figura da mitologia grega que deu origem ao nome do continente. 

Filha de um rei fenício, Europa foi seduzida por Zeus, que para tal assumiu a forma de um touro e a levou para Creta. A história inspirou os gregos antigos a usarem “Europa” como termo geográfico.

 A utilização de retratos em notas de banco é uma tradição mundial e estudos indicam que as pessoas tendem a reconhecer rostos intuitivamente.
 

A imagem de Europa que surge nas novas notas de euro foi retirada de um vaso com mais de 2 mil anos, encontrado no Sul de Itália e pertencente à colecção do Museu do Louvre (Paris). Este retrato foi escolhido devido à sua clara associação com o continente europeu e também porque confere um toque humano às notas. 
Porquê uma segunda série
O Banco Central Europeu (BCE) e os bancos centrais nacionais do Eurosistema têm o dever de salvaguardar a integridade das suas notas e de as manter actualizadas, tirando partido do progresso tecnológico. Por esta razão e para assegurar que o público continua a confiar na moeda, o BCE e os bancos centrais nacionais do Eurosistema estão a desenvolver uma segunda série de notas de euro, a série Europa. 

A série Europa continua a proporcionar excelente protecção contra a contrafacção, tornando as notas de euro ainda mais seguras. As novas notas incluem elementos de segurança mais sofisticados, que beneficiam dos progressos alcançados na segurança e tecnologia das notas. A série Europa foi também pensada para durar mais: as notas deverão ser substituídas com menor frequência, reduzindo, assim, os custos e o impacto no meio ambiente. 

http://www.bportugal.pt/pt-PT/NotaseMoedas/novanotade5/Paginas/default.aspx


PARA MEDITAR E AJUIZAR A VALIA DAS PESSOAS



Câmara da Marinha Grande intervém no esporão Norte da Praia da Vieira

"Tiveram início no dia 11 de agosto, as obras de reforço da base do esporão norte da Praia da Vieira, freguesia de Vieira de Leiria, que estão a ser realizadas por iniciativa da Câmara Municipal da Marinha Grande, implicando um investimento de cerca de 30 mil euros.

 A intervenção visa a recuperação dos danos ocorridos no esporão Norte da Praia da Vieira, na sequência dos fenómenos de tempestade e agitação marítima que se verificaram nos últimos meses. As marés vivas do primeiro trimestre de 2014, que assumiram particular relevância, devido ao temporal persistente e intenso a Norte da Praia da Vieira, destruíram parte de toda a zona dunar e romperam aquele esporão, tendo-se formado um rombo transversal ao seu desenvolvimento oceânico."

Para consultar o resto da notícia:
http://www.tintafresca.net/News/newsdetail.aspx?news=27e294ea-abe8-4d3e-8089-df6b34c4b629

NOTA PESSOAL - Como se verifica no país ali mais ao norte as câmaras intervêm na reparação dos esporões das suas praias. Aqui, no nosso país, o Snr. Vice-Presidente da Câmara afirmou-me que não lhe era permitido deslocar uma pedra na praia, diferenças entre países (ou pessoas).

O TAPUME QUE MERECEMOS



A primeira fotografia que publico representa a primeira edição deste tapume e, porque estava permanentemente a ser danificado e o seu proprietário a fazer as devidas reparações, ocorreu-me o comentário que publiquei em 08/09/2009, que reproduzo:

“Se a empresa proprietária deste tapume tiver a paciência de o mandar arranjar será, certamente, pela décima vez que o fará. Não se percebe o que leva a que alguém, que talvez tenha a pretensão de que o considerem como gente, proceda tão repetidamente ao acto de destruição em causa. Se ponderarmos modernamente talvez se considere que é alguém desprotegido da vida que assim manifesta o seu descontentamento ou alguém que necessite de acompanhamento psicológico para reposição da sua estabilidade intelectual. Se observarmos a situação à luz de conceitos mais recuados o acto de vandalismo repetido é causa da impunidade com que, nos tempos que correm, qualquer selvagem faz o que quer e lhe apetece.”

Passados cinco anos o aspecto do dito tapume é o que está representado na segunda fotografia. A minha intenção não é fazer qualquer crítica ao proprietário do terreno que teve a paciência de fazer as reparações já aludidas, até que teve que optar pelo tipo de vedação actual.

CONCLUSÃO – Uma terra que tem filhos como aqueles que, sistematicamente, foram destruindo o primeiro tapume, que tinha um aspecto civilizado, não merece mais do que aquilo que se apresenta. Pena é que sejamos todos metidos no mesmo saco, dada a existência de alguns.

Acabemos com a pesca excessiva

OS ESTALEIROS NAVAIS DE PENICHE FORAM VENDIDOS


“Os Estaleiros Navais de Peniche foram adquiridos por um fundo gerido pela OxyCapital e pela Amal, que esteve na corrida à tomada dos de Viana em consórcio com os alemães que venderam dois submarinos a Portugal.
Fonte:
http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/oxycapital_e_amal_com_os_estaleiros_de_peniche.html

ANDA UM ASTETROIDE A VIGIAR-NOS


Terra está prestes a ter um encontro próximo com um asteróide de tamanho casa, no domingo (07 de Setembro), quando uma rocha espacial descoberta há apenas alguns dias vai passar por nosso planeta a uma distância menor do que alguns satélites. Mas não tenha medo, a NASA diz que o asteróide não vai atingir a Terra. O asteróide 2014 RC zumbirão segurança Terra em 2:18 pm EDT (1818 GMT) de domingo. Naquela altura, o asteróide vai passar sobre a Nova Zelândia e voar apenas no interior das órbitas das comunicações geo-estacionárias e satélites meteorológicos em órbita da Terra cerca de 22.000 milhas (36.000 quilómetros) acima da superfície do planeta, segundo um comunicado da NASA. Durante a sua passagem perto de 2014 RC será de cerca de 21.126 milhas (34.000 km) da superfície da Terra. Isso é cerca de 10 vezes mais perto da Terra do que a lua. "Asteróide 2014 RC foi inicialmente descoberto na noite de 31 de Agosto pelo Catalina Sky Survey perto de Tucson, Arizona, e detectado de forma independente, na noite seguinte pela Pan-STARRS 1 telescópio, localizado no cume do Haleakala, em Maui, Hawaii,"

NASA funcionários, em um comunicado

NOTA - Texto e imagem da NASA

FIM DO VERÃO É TEMPO DE BALANÇO


O fim do verão será tempo para balanço do que correu mal e bem, da percentagem de concretização de melhorias anunciadas e de fazer o propósito de emendar a mão enquanto é tempo, porque o próximo ano é daqui a dois dias.

Algumas perguntas:
A nossa marina continua a ser um projecto sonhado, enquanto o porto de recreio existente está em acelerado estado de degradação; não se tem ouvido falar do projecto da piscina de ondas; as ciclovias não andaram e a empresa que liderava o projecto saiu do mapa; os parques de estacionamento das praias, em geral, mostraram as suas ineficiências e desorganização; a segunda fase do projecto do fosso das muralhas não dá notícias; a regulação geral do trânsito no concelho está por pensar; a inundação sem ordem da Ilha do Baleal com os carrinhos é para continuar; a instalação de zonas de estacionamento específico para auto-caravanas será para pensar ou bastará reclamar pela sua enfadonha presença; a pousada na fortaleza vai ou não vai; a Berlenga continua a não ter a sustentabilidade anunciada; o estacionamento do Campo da Torre vai continuar como está; a nossa cidade vai aparecer de cara lavada;

O FUTURO DA ENERGIA SOLAR


Com o apoio da Research, SINTEF e da Universidade de Oslo no processo de desenvolvimento de tecnologias que podem tornar as células solares de amanhã duas vezes mais eficiente do que hoje. 
Foto: Thinkstock

 Carregador solar que converte a luz diretamente em eletricidade é, provavelmente, responsável ​​por grande parte do futuro da produção de energia. Células solares comerciais de hoje utilizam entanto, apenas 14-22 por cento da energia do sol, dependendo de como elas são feitas. Mas com o apoio do Conselho de Pesquisa, estamos em SINTEF e a Universidade de Oslo em andamento para desenvolver tecnologias que podem tornar as células solares de amanhã duas vezes mais eficientes do que hoje.
Quanta energia recebe por metro quadrado de telhado ou fachada coberta com células solares? A questão tornou-se cada vez mais importante, uma vez que uma parte crescente do custo da energia solar é derivada da instalação de painéis solares. Assim, com células solares duas vezes mais eficazes do que antes, o preço por quilowatt-hora produzido é quase metade. Isto irá melhorar a competitividade da energia solar substancialmente.              

PRAZER SILENCIOSO!

O anoitecer da nossa ilha são momentos de prazer silencioso!

Cartão de Visita do Facebook