Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2015

Organismos fotossintéticos das zonas litorais

Imagem
Dia 7 de maio, em Peniche
"Organismos fotossintéticos das zonas litorais: diversidade e potencial económico " são tema de colóquio
No próximo dia 7 de maio, pelas 21h30, terá lugar no Auditório do Edifício Cultural da Câmara Municipal de Peniche um colóquio subordinado ao tema "Organismos fotossintéticos das zonas litorais: diversidade e potencial económico".
A palestra será proferida pela Dra. Teresa Mouga, professora da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Peniche.
Esta é mais uma organização conjunta da Arméria - Movimento Ambientalista de Peniche e do Rotary Clube de Peniche, que conta com o apoio do Município de Peniche, com o objetivo de proporcionar à comunidade penicheira, através de parcerias entre entidades locais, oportunidades de aprendizagem e debate sobre temas de que importa refletir.
A não perder!

AS NOSSAS COLECTIVIDADES E A SABEDORIA DO POVO QUE AS GOVERNA

Imagem
O respeito que merecem os inúmeros cidadãos que no nosso concelho têm sabido erguer inúmeras colectividades (associações) por todo o território, orientando-as no sentido de satisfazerem as necessidades e os sentimentos dos que lhes estão próximos, que são a razão de ser da sua existência e o principal sustentáculo das mesmas, leva-me a que alinhave algumas considerações depois de ter lido os relatórios produzidos, no esforço dominante que alguns têm feito, no sentido de se criar a CLA (Carta Local do Associativismo), promovida pela Câmara Municipal.
Naturalmente que a CLA tem razão de ser no sentido em que é útil que a edilidade conheça, no maior pormenor possível e voluntário o que existe no território, porque só com esse conhecimento poderá organizar de forma equitativa a devolução de parte da riqueza que os componentes dessas colectividades produziram.
Também será justo e desejável que a edilidade exerça a sua fiscalização acerca da aplicação dos fundos que forem atribuídos.
O que…

FISH TOUR

Imagem
www.fishtour.pt
Projecto Fish Tour desafia turistas a conhecer a faina da pesca da sardinha. Em 26/12 /2014 a Voz do Mar referia que o projecto estava em franco andamento, o Gac-Grupo Oeste foi o financiador, envolve vários investigadores da ESTM e foi ali que o projecto foi dado a conhecer. A ideia é levar turistas nas embarcações marítimo-turísticas, a observar a faina do cerco, e depois ter uma refeição à base de sardinha para completar o conhecimento. Foi indicado o endereço supra, que não funciona e dá indicação de que está em actualização ou que o pedido não é válido.
05/01/2015.
Nota - O texto supra foi a nota que tomei em 05 de Janeiro perante a notícia que a Voz do Mar publicou. Até hoje 14 de Abril, tenho procurado contactar aquele endereço e a resposta é sempre a mesma, será que o Fundo Europeu ainda não disponibilizou as verbas? Penso que seria interessante que, em vez daquela mensagem pouco dignificante, nos fosse dada uma explicação

ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA BERLENGA E A DITA

Imagem
No conturbado período revolucionário um grupo de cidadãos preocupou-se com a evolução futura da Berlenga, dada a indefinição do seu estatuto e, também, do destino que iria ter o Forte de São João Baptista, que continha os despojos da antiga pousada e estava, permanentemente, a ser vítima de actos de vandalismo.
Constituíram-se sob a forma de associação com o propósito de exercerem um acto de cidadania, unidos pelo ideal comum de ajudarem as entidades locais na solução de problemas diversos existentes e oferecendo o seu esforço pessoal para o que fosse necessário.
Acto de cidadania, um mote que se ouve muitas vezes na boca eleitoralista de alguns políticos e que, no caso da Associação dos Amigos da Berlenga, não foi aceite e, diria até, foi repudiado.
Como em tudo há sempre algumas honrosas excepções e por isso há que as salvaguardar, até porque a Associação foi bem recebida no seu arranque e pertenceu ao Conselho da Reserva por imposição da edilidade, porém, outros foram criando obs…