A GEOLOGIA DE PENICHE




O Snr. Prof. Dr. Luís Vitor Duarte esteve entre nós para abordar um tema que lhe foi proposto pela Arméria – Ass. Ambientalista e o Rotary Club de Peniche em parceria, para debater os:

IMPACTOS DA GEOLOGIA DE PENICHE. O QUE FALTA FAZER?

Perante um Auditório Municipal com lotação esgotada o Snr. Professor dissertou e salientou o interesse mundial do parque geológico que Peniche possui.

Na impossibilidade de vos transcrever o que ali foi dito, procurarei transmitir, através de imagens que fixei, o real valor geológico da nossa costa:



O registo jurássico que revela as nossas origens.


A evidência da importância a nível internacional.


 A prova de que a Berlenga é parte de todos nós.


O que falta fazer com urgência.


Porque o trabalho já começou há sete anos.


E o Museu Municipal está à espera.


Ficam as considerações finais.


A ROTUNDA



A “Rotunda do Zarolho”, digo eu, na sua última versão. A evidência resulta, logo, os beneméritos da cidade que estejam interessados devem adiantar-se, ainda há dois gavetos disponíveis, que equivalem a dois lugares no “pódio”.

Peniche lança concurso de 6,1 milhões de euros para remodelar ETAR da cidade



Peniche, Leiria, 06 out (Lusa) - Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Peniche lançaram concurso para remodelação da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da cidade, no valor de 6,1 milhões de euros, informou hoje o presidente do conselho de administração.

O município entende que o investimento na água deve ser uma prioridade para qualificar ainda mais Peniche enquanto destino turístico", afirmou à agência Lusa António José Correia, que é também presidente da Câmara Municipal.
O autarca explicou que, como a ETAR recebe não só águas residuais domésticas, como também águas residuais pré-tratadas de indústrias de transformação de pescado, localizadas na cidade, "a carga de afluentes tem levado a alguns problemas de funcionamento" na ETAR.
Além disso, por estar em funcionamento desde 2001, é necessário adaptar a infraestrutura a novas soluções tecnológicas de tratamento, de desodorização e de desinfeção, assim como estabilizar as arribas no local.
António José Correia lembrou que a ETAR está exposta a uma "elevada agressividade marítima" localiza-se no Cabo Carvoeiro, zona de passagem de residentes e turistas.
A ETAR trata as águas residuais da cidade de Peniche e tem capacidade para dar resposta a efluentes de 48.500 habitantes, quase o dobro da população do concelho.
O concurso tem um custo de 6,1 milhões de euros, dos quais 85% são comparticipados por fundos comunitários.
A empreitada tem um prazo de execução de ano e meio. 
FYC // JLG
Lusa/Fim
Fonte: Oeste Global/ Lusa - © Direitos Reservados (conteúdo exclusivo protegido por contrato)”


NOTA PESSOAL – A notícia é excelente face à necessidade que se tem verificado há já longo tempo. Espera-se que a remodelação anunciada seja mais virada para o seu sistema de funcionamento e não se resuma a obra de cosmética.

Reserva marinha liderada pela comunidade vê lagostas prosperar


Encontro:
03 de Outubro de 2016
Fonte:
University of York
Resumo:
O primeiro e-protegida totalmente única reserva marinha na Escócia está a revelar-se altamente benéfico para a conservação marinha e das pescas, com lagostas mais do que dobrando em número e aumentando de tamanho.
Eles descobriram que a protecção na reserva marinha foi benéfica para lagostas, com sua densidade, comprimento e peso a ser maior que a encontrada em outros locais. As capturas de ovas de lagostas do sexo feminino também foram duas vezes mais altas na reserva, e estas fêmeas realizam uma média de 22 por cento mais ovos, aumentando o potencial de criação de animais.
Estudos de marcação também mostram que as lagostas estão se espalhando para fora da reserva marinha em número crescente, aumentando assim a pesca local.
NOTA PESSOAL – Como estarão a evoluir os percebes, que a nossa Reserva da Berlenga tem como mira preservar?


https://www.sciencedaily.com/releases/2016/10/161003092610.htm?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+sciencedaily%2Fplants_animals%2Ffisheries+%28Fisheries+News+--+ScienceDaily%29

SOBRE A NOSSA FORTALEZA


Quando vi anunciada a ideia do governo de abrir à gestão privada alguns dos imóveis que mantém na sua posse, há muitos anos em regime de degradação permanente, e que, desses imóveis, constava a fortaleza de Peniche, fiz o propósito de aguardar a reacção que aí viria por parte do Partido Comunista.

E, só tive que esperar um dia, logo surgiu o partido em questão a reclamar contra tal hipótese, argumentando que “a política do património não pode estar sujeita ou subordinada ao ‘mercado’ e à política de turismo”, pois não, no caso a nossa fortaleza tem que continuar, como até aqui, exclusivamente ao serviço do Partido Comunista.

E prosseguem “Pelo simbolismo que encerra, não podemos deixar de criticar de forma veemente o facto de o Governo ter colocado nesta lista a Fortaleza de Peniche, ignorando a importância histórica e cultural de um espaço onde não é possível conciliar a actividade hoteleira e turística com a necessidade de preservar integralmente as suas características prisionais históricas”, pois é, só que a fortaleza de Peniche antes de ser transformada em prisão política, sem que o povo de Peniche fosse ouvido, já havia sido uma das mais importantes peças da defesa do nosso território, logo, não se percebe porque terá, no seu todo, que continuar sujeita a manter as suas características prisionais históricas, então e as outras características?

Não basta o núcleo prisional que lá tem, com a especial incidência na cela do Dr. Álvaro Cunhal, quando por lá passaram outros detidos de maior relevância para o nosso país, na minha opinião.

Portanto já conhecemos a posição do Partido Comunista, agora vou ficar expectante acerca da posição dos Penicheiros, porque são esses que têm que decidir sobre as coisas que lhe pertencem.

QUE SAUDADE!!!!!!!

Cartão de Visita do Facebook